sábado, 16 de junho de 2007

DIA DE ANOS

Com que então caiu na asneira,
de fazer na quinta-feira,
vinte e seis anos! Que tolo!
Ainda se os desfizesse...
Mas fazê-los?... não parece
de quem tem muito miolo!
Não sei quem foi que me disse
que fez a mesma tolice,
ainda no ano passado...
Agora, no que vem, aposto,
como lhe tomou o gosto,
que faz o mesmo. Coitado!
Não faça tal; porque os anos,
que nos trazem? Desenganos!
Que fazem a gente velho;
faça outra coisa!...que em suma,
não fazer coisa nenhuma,
também lhe não aconselho.
Mas anos, não caia nessa!
Olhe que a gente começa,
às vezes por brincadeira,
mas depois, se se habitua,
já não tem vontade sua,
e fá-los, queira ou não queira!

João de Deus

4 comentários:

Cunha # disse...

Tou tão farta desse poema ! e que tal um novo ?

*

Charly Blog disse...

Tou à espera que mo mandes, p'ra eu publicar!

Sara disse...

Pois eu, cada vez que o leio, gosto mais dele!

Charly Blog disse...

Vê-se que és uma pessoa com gosto e cultura refinada, ao contrário de outras pessoas, que não distinguem entre pérolas e...beldroegas!