terça-feira, 3 de junho de 2008

Ao encontro do que emerge

" (...) as crises vêm-se aprofundando nas suas múltiplas e interligadas frentes (ecológica, social, económica e financeira, política, cultural, espiritual). Os seus efeitos tocam negativamente o quotidiano da vida de pessoas e povos inteiros, deixando traços de amargura e desconforto, quando não sementes de raiva e de ódio, prontos a explodir ao primeiro sopro.
Começa a esboçar-se um novo paradigma.
(...)
É a hora de procurar alianças e cumplicidades com quem já está desperto para construir, em conjunto, projectos alternativos: Projectos de empresa, de banco, de escola, de comunidade e de família, de serviço comunitário, de solidariedade com povos longínquos, de defesa empenhada de causas mundiais. "

- Manuela Silva - in "Fundação Betânia" - Junho/2008

Texto Integral